Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

" Sorrir é viver, parar é morrer "


07
Jun11

Reencontro

por Andreia

Estava sentada sobre a relva quente daquele maravilhoso jardim. Nele podia observar todos os sítios, ou quase todos, onde vivemos a nossa história. Um sorriso começou-se a esboçar sobre os meus lábios, e o brilho, que em tempos perdi, dos meus olhos era demasiado intenso que ofuscava qualquer olhar que incidia nele.

Olhei em volta, e em cada canto para onde olhava me lembrava de ti e de todos os nossos momentos felizes. A felicidade desse passado voltou ao meu corpo como por magia e eu uma vez mais senti-me bem.

- Olha-o! – sussurrou aquela minha amiga que torcia tanto por nos ver juntos. Olhei para trás e vi-te de cabeça baixa a encarar o chão. Notei que estavas triste, mas como fazia no passado desviei o olhar e fitei a tal amiga. A tua tristeza inquietou-me bastante, porém tentei ignorar esse facto e agi normalmente como se não te tivesse visto.

Tu começas-te a caminhar ao meu lado sem reparares que eu ali estava. Olhas-te para ela e começas-te na brincadeira até que os teus doces olhos da cor da esmeralda entreolharam os meus. Senti uma felicidade enorme a invadir o teu corpo e essa felicidade começou a percorrer o meu corpo e fez-me desejar-te cada vez mais.

Um raio atravessou a barreira que a muito se tinha formado entre nós, e fez com que a magia do nosso amor volta-se aos nossos corpos. Naquele momento apenas nós existíamos. O mundo que nos rodeava começou a parecer névoa. Os teus olhos ganharam um brilhantismo tal que me ofuscou por completo a mente e o coração. E tenho a certeza que o brilho dos meus olhos te despertou um certo interesse e inquietação. Em segundos os teus lábios delinearam um sorriso perfeito, sorriso esse de que eu tinha tantas saudades.

- Olá, então tudo bem? Estás por cá? – inquiriste-me enquanto me piscavas o olho. Esse gesto fez-me derreter mais uma vez.

- Olá, sim está tudo. Estou, mas digamos que estou de passagem. – respondi-te sorrindo imensamente, e tu correspondes-te com a tua bela gargalhada. Ri-me também e vi-te partir enquanto me sorrias.

- Eu bem digo que só tu é que o consegues fazer feliz! – sussurrou a minha amiga interrompendo os meus pensamentos, que agora eram mais uma vez povoados por ti.

Sorri-lhe apenas e deixei que toda aquela felicidade se apoderasse de mim e do meu corpo. Os meus lábios não largaram aquele sorriso que tu criaste, e o meu olhar não deixou de brilhar. Voltaste a fazer-me feliz! E por isso te digo mais uma vez: “Amo-te não só por aquilo que és, mas também por toda a felicidade que me proporcionas”.

Hoje tenho a certeza que a magia que eu sentia quando estávamos juntos era real, e não era apenas eu que a sentia. Tu também a sentias e a prova disso foi o brilho que atravessou o teu olhar assim que me fitaste ao fim de alguns meses de ausência. Irei amar-te para toda a eternidade, e sempre que os meus lábios formarem um sorriso verdadeiro lembra-te que és tu o causador dele. Serás sempre o dono de mim, do meu sorriso e do meu coração!

Andreia Filipa Pereira

6 de Junho de 2011

 

Ps: a parte do reencontro, desde que os olhos dele fitaram os dela, é verdade :$

Autoria e outros dados (tags, etc)


71 comentários

Imagem de perfil

De maraft ♥ a 07.06.2011 às 22:18

mas vocês namoram? (:

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D